top of page
Search

Na Assembleia da República

Na imagem Teresa Costa, responsável pela ACERTIFICA com colar da autoria de Patrícia Franco na Exposição de produtos tradicionais certificados na Assembleia da República.



"O Presidente da Assembleia da República, Dr. Augusto Santos Silva, inaugurou ontem (11 outubro) a Exposição de Produtos Tradicionais Certificados organizada pela ACERTIFICA a convite do Deputado Dr. Carlos Brás.

Na sua intervenção, Augusto Santos Silva salientou a importância das artes tradicionais portuguesas na afirmação e na diferenciação dos territórios locais e da cultura popular associada. Reiterou a importância dos processos de certificação na defesa e valorização das comunidades de artesãos e na salvaguarda sua identidade.

Teresa Costa, responsável pela ACERTIFICA, único organismo de certificação de produções artesanais tradicionais (não alimentares) acreditada pelo IPAC, de acordo com Dec. Lei 121/2015, referiu que o universo das 22 produções certificadas atualmente, correspondem a mais de 150 UPA ’s (artesãos) com produção certificada em todo o território nacional. Na última mostra efetuada em 2015 na AR, existiam apenas 5 produções certificadas, pelo que a publicação da lei e o interesse demonstrado pelos Municípios no desenvolvimento da economia local e do emprego associado a este setor de atividade, permitiu o aumento exponencial de produções artesanais certificadas, que atingirá cerca de três dezenas até final de 2024.

Esta cerimónia de inauguração contou com a presença de inúmeros representantes das entidades promotoras das produções, nomeadamente Olaria, Figurado e Bordado de Crivo São Miguel da Carreia – Barcelos, Filigrana de Portugal (Gondomar e Póvoa de Lanhoso), a Camisola Poveira - Póvoa de Varzim; Bordado de Tibaldinho - Mangualde, Barro Preto de Olho Marinho – Vila Nova de Poiares, a Louça Preta de Molelos – Tondela, Viola Beiroa e Bordado de Castelo Branco, o Boneco de Estremoz, Renda de Bilros de Peniche; Lenços de Namorados do Minho, Cantarinhas dos Namorados e Bordado de Guimarães, Traje à Vianesa e Bordado de Viana do Castelo, Rendas de Bilros de Vila do Conde, Junça da Beselga – Penedono, Viola Braguesa e Estanhos Artísticos de Bodiosa.

Marcaram ainda presença os responsáveis pelas entidades envolvidas nos processos de certificação, nomeadamente o CEARTE , Portugal à mão, o Cindor, o IPAC, o INCN – Contrastaria, AIP – FIA, e os responsáveis do Grupo Valor do Tempo, com lojas exclusivas de produtos certificados (Figurado de Barcelos - O Valor do Tempo e Filigrana de Portugal - Joalharia do Carmo ),

Esta mostra não seria possível sem a presença dos artesãos de todas as produções certificadas, com demonstrações das técnicas artesanais.

A exposição estará patente até 13 Outubro na Casa da Democracia."



8 views0 comments

Recent Posts

See All

Comentarios


patricia franco

since 2006

bottom of page